DSC00476A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento e Ensino de Machado – Fadema, oferta neste semestre dois cursos de capacitação na cidade de Alfenas, com uma turma de Eletricista de Instalações e duas turmas de Costureiro a máquina na confecção em série. Os cursos fazem parte do Plano Territorial de Qualificação (PlanTeQ) da Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego-SETE.

As aulas tiveram início no dia 9 de agosto e terminarão no dia 9 de setembro. Os alunos são contemplados com todo material usado durante a execução do curso, além de lanche e vale transporte para aqueles que moram a mais de 2 km do local onde as aulas acontecem. As aulas são divididas em duas etapas: 80% de matérias específicas do curso e 20% de habilidades básicas como cidadania, meio ambiente e empreendedorismo.

A instrutora do curso de costureiro, Marlene de Castro, afirma que o objetivo é ensinar às alunas a costura de maneira industrial para que elas aprendam todas as operações e estejam prontas para o mercado de trabalho. “Elas já aprenderam a manusear a máquina, os tecidos e a parte de produtividade. É preciso saber todas as etapas para depois realizar o trabalho com rapidez,” afirmou Marlene.

Para a aluna Sirlene de Souza o curso é oportunidade de aprender mais. Ela já trabalha em uma empresa de costura em série, mas em outra área e após o término do curso, pretende começar a trabalhar com a costura, “Eu aprendi a desenvolver a produção em série, tanto na teoria, quanto na prática e depois da capacitação poderei atuar nessa área”.

DSC00491Já o curso de Eletricista de Instalações acontece no Presídio Municipal de Alfenas. O diretor de segurança do presídio, Rafael Danziger, explica que 25 detentos participam do curso. Os alunos foram selecionados de acordo com o bom comportamento, análise da documentação e do andamento processual, além de exames psicológicos e físicos.

Durante a semana as aulas são teóricas e no sábado os alunos são ensinados na prática, totalizando 200 horas de curso. Rafael comenta os benefícios para os detentos: “A cada 12 horas de estudo, é concedido um dia a menos de pena. Ao final do curso, eles terão 16 dias de remissão. Além disso, o curso é importante para a ressocialização, eles já saem com uma certificação reconhecida e prontos para trabalhar”.

A aluna do curso de Eletricista de Instalações, Elaine Miranda diz que o curso é uma oportunidade de aprendizado que ela poderá usar depois que cumprir sua pena. Wagner Aparecido do Carmo também considera o curso como um estímulo, “esse curso é uma ótima oportunidade para voltar a sociedade e ter uma profissão, é uma porta para uma nova vida”, falou

.DSC00484