IFSULDEMINAS promove curso de Barista nesta semana em parceria com a Fadema

SSA53149A Fadema - Fundação de Apoio ao Desenvolvimento e Ensino de Machado oferecerá, a partir de julho, cursos em 14 cidades do Sul de Minas. A iniciativa é uma parceria com a Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (SETE). Todos os cursos terão início no segundo semestre deste ano.

O objetivo dessa ação é gerar emprego e renda para população em situação de risco, ou seja, sem oportunidade de emprego. Além disso, busca promover o fortalecimento do setor industrial e disponibilizar mão- de- obra capacitada.

O contrato celebrado entre a SETE e a FADEMA foi assinado pelo diretor-presidente da Fundação, Luciano Olinto, no último dia 15 em Belo Horizonte e divulgado no Diário Oficial da União, no dia 20 de junho.

Ao todo serão 27 cursos de: costureiro a máquina na confecção em série, eletricista de instalações, pedreiro, preparador de calçados, cortador de calçados, montador de calçados, embalado a mão, bombeiro hidráulico. A duração dos cursos é de aproximadamente dois meses com carga horária que varia entre 180 a 200 horas. Todos os cursos são financiados pelo Fundo de Amparo ao Trabalho e gratuitos.

Serão mais de 600 alunos qualificados. A organização oferecerá aos participantes todo material usado durante a execução do curso, além de lanche e vale transporte para aqueles que moram a mais de 2 km do local onde as aulas acontecerão.

De acordo com diretor-presidente da Fadema, Luciano Olinto, por meio desta ação será possível reforçar o potencial de qualificação de mão- de- obra nos municípios do Sul de Minas.

Mais informações sobre como se inscrever pelo telefone: 3295-9727

 

DSC00441A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento e Ensino de Machado – Fadema realiza desde do começo do mês de julho cursos de qualificação profissional em mais de 14 cidades do Sul de Minas. Essa ação faz parte do Plano Territorial de Qualificação (PlanTeQ) da Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego-SETE.

O objetivo dos cursos é gerar emprego e renda para população em situação de risco, sem oportunidade de emprego. Além disso, busca promover o fortalecimento do setor industrial e disponibilizar mão de obra capacitada. De acordo com diretor-presidente da Fadema, Luciano Olinto,a Fadema é a entidade executora dos cursos. Os municípios são selecionados por meio da demanda de empresas públicas ou privadas. Em seguida, é elaborada uma proposta técnica com o plano pedagógico de cada curso: carga horária, matérias, material, entre outros. Depois, o projeto é encaminhado para SETE e assim que aprovado, o contrato é firmado.

Neste segundo semestre são ofertados 27 cursos gratuitamente. Com recursos de R$510 mil disponibilizados pelo Fundo de Amparo ao Trabalho (FAT), os alunos recebem todo material usado durante a execução do curso, além de lanche e vale transporte para aqueles que moram a mais de 2 km do local onde as aulas acontecem.

Um dos cursos é o de cortador, montador e preparador de calçados na empresa Ferracini de Machado. As aulas começaram no dia 2 de julho e vão até o dia 24 de agosto. Os 40 alunos aprendem 80% de matérias específicas do curso e 20% de habilidades básicas como: cidadania, meio ambiente e empreendedorismo. A instrutora do curso, Adriany Pereira afirma que um dos objetivos do curso é profissionalizar os alunos para serem contratados, “ este curso vai possibilitar aos alunos a oportunidade de atuar no mercado de trabalho, vários deles já foram contratados pela empresa”.

Para a aluna Eveline Batista o curso vai agregar valor em seu conhecimento profissional e dar oportunidade de ter independência financeira, “ quero ser qualificada e oferecer para empresas um bom desempenho da minha parte, atendendo todas as necessidades”.

DSC00436

Jéssica Caixeta 
Ascom-Fadema 
(35)8873-2607

DSCF2685

A rádio Estação Cultura FM promoveu no último sábado, dia 7, o primeiro Workshop de Guitarra de Machado. O evento aconteceu no Anfiteatro da Prefeitura e contou com a presença do professor de guitarra do Conservatório Musical Antônio Ferrucio Viviani de Poços de Caldas, Naná Maran que ministrou o curso.

O objetivo do evento foi incitar nos participantes a vontade de aprender e multiplicar o conhecimento. Compareceram músicos e aprendizes que puderam conhecer um pouco mais sobre técnicas , escalas, melodia, harmonia e improviso.

O músico Félix Fredan participou do workshop e afirmou que a importância desta iniciativa é levar o ensino da música para cidades que não têm acesso, “o workshop é importante para melhorar a linguagem, a metodologia para ensinar a música com uma didática melhor. Este tipo de evento proporciona a promoção da cultura e eleva o verdadeiro valor da música, o status especial, que é mais que um estilo”, disse.

Naná Maran prega como metodologia de ensino a aplicação e dedicação ao que se chama de fundamentos de música que são os elementos essenciais para boa execução musical. Para ele a música tem que ter sentimento, deve tocar as pessoas, “ a música tem que ser com objetivo artístico e não levar em conta só o lado comercial. Precisa ter qualidade, sentimentos”, concluiu.

DSCF2720O guitarrista que estudou música brasileira e jazz no Conservatório Dramático Musical Doutor Carlos de campos de Tatuí, (SP) e licenciatura em música na Unicor de Três Corações pretende levar este worskshop para demais cidades da região como: Serrania, Alfenas, Paraguaçu, Areado e Fama.

 

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento e Ensino de Machado – Fadema dá continuidade aos cursos ofertados desde do início do mês de julho. Ao todo são 27 cursos em 14 cidades do Sul de Minas. Mais de 600 alunos serão capacitados. Em Coqueiral os cursos são de pedreiro e eletricista de instalações com NR-10, em Fama também de pedreiro, já em Paraguaçu de costureiro na confecção em série.

As aulas tiveram início no dia 2 de julho e irão até 15 de setembro. O objetivo dos cursos é gerar emprego e renda para população em situação de risco, sem oportunidade de emprego. Além disso, busca promover o fortalecimento do setor industrial e disponibilizar mão de obra capacitada. De acordo com diretor-presidente da Fadema, Luciano Olinto,a Fadema é a entidade executora dos cursos. Os municípios são selecionados por meio da demanda de empresas públicas ou privadas.

  

coqueiral

Curso de qualificação profissional de pedreiro em Coqueiral

 fama

Curso de qualificaçao profissional de pedreiro em Fama

 

paraguacuCurso de qualificaçao profissional em costureiro na confecção em série em Paraguaçu

 

DSCF2632Na última sexta-feira, dia 6, foi realizado o encerramento do Curso de Tear promovido por meio de parceria entre a Organização Vida e Ambiente - Oviamb, representada por Rosa Signoretti, Fundação de Apoio ao Desenvolvimento e Ensino de Machado - Fadema e com Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar.

O curso foi ministrado pela instrutora do Senar, Silvana Monserrat e contou com a presença de artesãs da cidade de Machado. Em 40 horas as alunas aprenderam sobre a arte de urdir, que é preparar os fios para colocar no tear, desenvolveram a técnica de preparar o rolo de urdume, onde os fios são todos colocados em paralelos em um rolo, feito em máquinas e aprenderam,por fim, a tecer.

Foram confeccionados tapetes, toalhas de mesa e jogos americanos. Para a instrutora Silvana Monserrat o curso é importante para resgatar a cultura, “toda cidade já teve uma tecelã, as pessoas querem resgatar esta prática”, afirmou. Já a artesã e aluna do curso,Elizabeth Santos disse que “quero levar adiante o trabalho de artesã e trabalhar com tear. Esse curso vai me proporcionar mais uma fonte de renda”, completou.DSCF2640

A representante da Oviamb, Rosa Signoretti, explicou que o objetivo do curso é gerar emprego e renda, e também capacitar as pessoas para que sejam multiplicadores do conhecimento, “por meio do cursos capacitamos profissionais para que estes possam ministrar os próximos cursos”.

O diretor-presidente da Fadema, Luciano Olinto Alves, afirmou que a Fundação mostra por meio destas ações compromisso com o desenvolvimento local e regional. Nesta semana se inicia mais um ciclo de aulas. Os interessados podem se inscrever na Casa da Cultura de Machado ou entrar em contato com a Rosa Signoretti, na Praça São Benedito, número – 41.

 

 

 

 

Jéssica Caixeta

Ascom-Fadema

10.07.12

DSC00476A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento e Ensino de Machado – Fadema, oferta neste semestre dois cursos de capacitação na cidade de Alfenas, com uma turma de Eletricista de Instalações e duas turmas de Costureiro a máquina na confecção em série. Os cursos fazem parte do Plano Territorial de Qualificação (PlanTeQ) da Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego-SETE.

As aulas tiveram início no dia 9 de agosto e terminarão no dia 9 de setembro. Os alunos são contemplados com todo material usado durante a execução do curso, além de lanche e vale transporte para aqueles que moram a mais de 2 km do local onde as aulas acontecem. As aulas são divididas em duas etapas: 80% de matérias específicas do curso e 20% de habilidades básicas como cidadania, meio ambiente e empreendedorismo.

A instrutora do curso de costureiro, Marlene de Castro, afirma que o objetivo é ensinar às alunas a costura de maneira industrial para que elas aprendam todas as operações e estejam prontas para o mercado de trabalho. “Elas já aprenderam a manusear a máquina, os tecidos e a parte de produtividade. É preciso saber todas as etapas para depois realizar o trabalho com rapidez,” afirmou Marlene.

Para a aluna Sirlene de Souza o curso é oportunidade de aprender mais. Ela já trabalha em uma empresa de costura em série, mas em outra área e após o término do curso, pretende começar a trabalhar com a costura, “Eu aprendi a desenvolver a produção em série, tanto na teoria, quanto na prática e depois da capacitação poderei atuar nessa área”.

DSC00491Já o curso de Eletricista de Instalações acontece no Presídio Municipal de Alfenas. O diretor de segurança do presídio, Rafael Danziger, explica que 25 detentos participam do curso. Os alunos foram selecionados de acordo com o bom comportamento, análise da documentação e do andamento processual, além de exames psicológicos e físicos.

Durante a semana as aulas são teóricas e no sábado os alunos são ensinados na prática, totalizando 200 horas de curso. Rafael comenta os benefícios para os detentos: “A cada 12 horas de estudo, é concedido um dia a menos de pena. Ao final do curso, eles terão 16 dias de remissão. Além disso, o curso é importante para a ressocialização, eles já saem com uma certificação reconhecida e prontos para trabalhar”.

A aluna do curso de Eletricista de Instalações, Elaine Miranda diz que o curso é uma oportunidade de aprendizado que ela poderá usar depois que cumprir sua pena. Wagner Aparecido do Carmo também considera o curso como um estímulo, “esse curso é uma ótima oportunidade para voltar a sociedade e ter uma profissão, é uma porta para uma nova vida”, falou

.DSC00484

Subcategorias